COMO SABER SE CAUSOU A PESSOA CERTA?

 

Durante um dos meus seminários ao vivo, uma mulher me fez uma pergunta comum. Ela disse: “Como posso saber se me casei com a pessoa certa?”

 

Percebi que havia um homem grande sentado ao lado dela, então eu disse: “Depende. Esse é o seu marido?”

 

Com toda a seriedade, como você sabe?

 

TODO relacionamento tem um ciclo. No começo, você se apaixonou por seu cônjuge. Você antecipou a ligação deles, quis o toque deles e gostou de suas idiossincrasias.

 

Apaixonar-se por seu cônjuge não foi difícil. Na verdade, foi uma experiência completamente natural e espontânea. Você não precisava FAZER nada. É por isso que se chama “apaixonar-se”... porque está acontecendo COM VOCÊ.

 

As pessoas apaixonadas às vezes dizem: “Fui arrebatado”. Pense nas imagens dessa expressão. Isso implica que você estava apenas parado ali; não fazendo nada, e então algo veio e aconteceu COM VOCÊ.

 

Cair é amor é fácil. É uma experiência passiva e espontânea.

 

Mas depois de alguns anos de casamento, a euforia do amor desaparece. É o ciclo natural de TODO relacionamento. Lenta mas seguramente, os telefonemas se tornam um incômodo (se é que chegam), o toque nem sempre é bem-vindo (quando acontece), e as idiossincrasias de seu cônjuge, em vez de serem fofas, deixam você maluco.

 

Os sintomas desse estágio variam de acordo com cada relacionamento, mas se você pensar em seu casamento, notará uma diferença dramática entre o estágio inicial quando você estava apaixonado e um estágio subsequente muito mais monótono ou até irritado.

 

Nesse ponto, você e/ou seu cônjuge podem começar a perguntar: “Casei com a pessoa certa?” E à medida que você e seu cônjuge refletem sobre a euforia do amor que já tiveram, você pode começar a desejar essa experiência com outra pessoa. É quando os casamentos se desfazem. As pessoas culpam o cônjuge por sua infelicidade e procuram satisfação fora do casamento.

 

A realização extraconjugal vem em todas as formas e tamanhos. A infidelidade é a mais óbvia. Mas às vezes as pessoas se voltam para o trabalho, a igreja, um hobby, uma amizade, TV excessiva ou substâncias abusivas.

 

Mas a resposta para esse dilema NÃO está fora do seu casamento. Está dentro dele.

 

Não estou dizendo que você não pode se apaixonar por outra pessoa. Você poderia. E TEMPORARIAMENTE você se sentiria melhor. Mas você estaria na mesma situação alguns anos depois. Porque (ouça com atenção) A CHAVE PARA O SUCESSO NO CASAMENTO É NÃO ENCONTRAR A PESSOA CERTA; É APRENDER A AMAR A PESSOA QUE ENCONTROU.

 

SUSTENTAR o amor não é uma experiência passiva ou espontânea. NUNCA vai acontecer só com você. Você não pode “encontrar” um amor duradouro. Você tem que “fazer” dia após dia. É por isso que temos a expressão “o trabalho de amor”. Porque leva tempo, esforço e energia. E o mais importante, é preciso SABEDORIA. Você tem que saber O QUE FAZER para que seu casamento funcione.

 

E não se engane sobre isso. O amor NÃO é um mistério. Existem coisas específicas que você pode fazer (com ou sem seu cônjuge) para ter sucesso com seu casamento.

 

Assim como existem leis físicas do universo (como a gravidade), também existem leis para relacionamentos. Assim como a dieta certa e o programa de exercícios tornam você fisicamente mais forte, certos hábitos em seu relacionamento tornarão seu casamento mais forte. É uma causa e efeito direto. Se você conhece e aplica as leis, os resultados são previsíveis – você pode “fazer” amor.

 

Por isso foi criado o sistema Marriage Fitness. Assim, você teria um sistema passo a passo para fazer e manter o amor em seu casamento. E o programa funciona para qualquer casamento, mesmo que apenas ONE cônjuge faz isso.

Se você gostaria de explorar o Marriage Fitness sem riscos, então assine o relatório inovador GRATUITO “7 Segredos para um Casamento Mais Forte” e receba uma avaliação GRATUITA do casamento também.

Subscrever, CLIQUE AQUI.

É grátis.

 

Postagem anterior: Como eu sei quando encerrar?  | Próxima postagem: Como tudo mudou tão rapidamente?